«

»

Abr 18

WEC: Em Silverstone Toyota vence a primeira do ano + vídeos


Em uma corrida marcada por chuvas, rodadas e acidentes a Toyota venceu as 6h de Silverstone, etapa que abre a temporada de 2017 do mundial de endurance.

por Phil Novaes Henrique

Muita expectativa para  a primeira corrida do calendário do FIA WEC, mundial de endurance. As novidades na classe LMP1, agora com 10j de energia fez com que as equipes alterassem totalmente os carros e assim a  Porsche com uma nova versão do modelo 919 hybrid, com paralamas dianteiros mais largos  e modificações nas tomadas de ar das laterais.

A Toyota fez uma reavaliação  aerodinâmica do TS050  e assim ganhou uma nova dianteira, bico mais alto com entradas de ar entre os paralamas e o nariz permitindo que o ar percorra direto para as laterais. Outro detalhe que chama atenção, os suportes laterais do aerofólio em formato de cauda.  Além do sistema 10j.

 

Na  LMP2  os Oreca tiveram modificações aerodinâmicas nos paralamas traseiros, ficando com um designer moderno.

Nos treinos livres foi notório uma disputa acirrada entre as duas marcas da LMP1-H, com revezamento  na liderança em cada sessão de treino livre. Já na classificação valendo  prevaleceu o kit de baixo downforce da  Toyota e o  #7 do trio formado por Mike Conway,  José Maria Lopez e Kamuy Kobayashi ficou com a pole, seguido pelo outro Toyota o #8 de Sebastien Buemi, Anthony Davidson e Kazuki Nakajima. Os  Porsche com o kit aerodinâmicos de baixa downforce ficaram  apenas na terceira e quarta posições respectivamente.

A corrida

Os protótipos da Toyota largaram bem e mantiveram as duas primeiras posições perseguidos pelos dois Porsches, que no inicio pareciam não ter o mesmo ritmo dos carros japoneses, que por sua vez abriam larga vantagem e o que se viu foi uma disputa emocionante pela liderança entre os samurais  e assim o # 8 ultrapassou o companheiro #7  .

Na lmp2 a disputa ficou entre Nicolas Lapierre da Signatech fez uma excelente largada se defendeu dos Rebellion e da chinesa Jackie Chan Racing.

Uma corrida bastante movimenta do inicio ao fim nesta classe em alguns momentos era visível batalhas nas seis primeiras posições.

Na GTE-Pro o Ford GT da Chip Ganassi largou na pole e segurou nas primeiras voltas, seguido de perto pela Ferrari  AF Corse e pela Aston Martin.

 

Durante a corrida  também houve chuva, que causou uma reviravolta nas estratégias em todas quatro classes.

 

Na LMP1 a Porsche se aproveitou da chuva e conseguiu colocar os dois carros em primeiro em segundo e assim  os Toyota  despencaram para terceiro e quarto mas não tão distantes dos alemães, que novamente  poderia haver  batalhas por posições.

Faltando  cerca de 3 horas para o fim da corrida quando o piloto argentino José Maria Lopez sofreu um fortíssimo acidente com seu Toyota #7. Pachito  perdeu o controle do carro e passando reto e batendo a mais de 200km/h na proteção de pneus.

O carro ficou bastante destruído e uma luz azul se ascendeu no parabrisa do protótipo indicando que o piloto necessita de cuidado médicos. Essa luz chamada de luz médica se ascende após um acidente e faz parte da nova regra de segurança da WEC.
Mesmo com a luz acesa José Maria Lopez conseguiu trazer o carro avariado aos boxes e ao deixar o carro na garagem foi encaminhado ao centro médico para exames, esta temporada é obrigatório um piloto passar pelo centro médico.

Voltando a batalha pela liderança da corrida  Sebastien Bumei (Toyota) fez uma bela ultrapassagem em Brandon Hartley da Porsche,  assim o piloto suiço garantiu  a vitória aos japoneses que começam o ano com pé direito. Uma bela vitória para uma marca que tenta se recuperar das 24h de Le Mans quando o carro parou na ultima volta antes da linha de chegada.  O pódio foi completo pelos outros dois Porsches.



Na LMP2 vitória para Jackie Chan Racing, com o trio Oliver Jarvis (ex Audi), Ho Pin Tung e Thomas Laurent. Primeira vitória do trio que também é a primeira vitória da equipe no mundial.  Rebellion ficou na segunda posição, carro que teve o brasileiro Bruno Senna.

Na GTE-Pro vitória brasileira, Ford GT #67 após se defender e mostrar melhor estratégia, terminando na primeira posição o trio formado pelo brasileiro Luis Felipe Derani, Harry Tincknell e Andy Priaulx.

Na GT-AM, um final eletrizante no qual os três primeiros na disputa pela vitória, Pedro Lamy liderava com o Aston Martin se defendendo do Ferrari de Miguel Molina, os dois se tocaram e ambos rodaram permitindo a Ferrari da Clearwater Racing vencer.

Outro brasileiro que estreou foi Daniel Serra pela Aston Martin na GTE-Pro  terminando na sétima posição na classe.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>